segunda-feira, março 07, 2011

Um poema a cada segunda-feira (XVI)




Decidi-me por uma rubrica de poesia à segunda-feira, enquanto assim se mantiver este meu ânimo.


Irei aqui colocando poemas que o critério do momento vier a ditar.






  • A tua infância alastra-se em círculos
    como se uma pedra rolasse pela casa.
    Sabes que o lume é feito junto à cama
    e que a inocência se refugia nos armários nocturnos.
    A tristeza arde profunda na doçura e na compreensão
    e o esquecimento inventa o medo em todas as palavras.
Fernando Esteves Pinto
Área Afectada
Temas Originais, Lda., Coimbra 2010

Siga-me no twitter
e/ou
Divulgue esta página com um 

1 comentário:

hfm disse...

Belo!