segunda-feira, abril 14, 2008

Na National Gallery

The Fighting Temeraire, de Turner, da colecção de imagens do Google
É como cenário de fundo da enorme Trafalgar Square, nas costas de Nelson, que se ergue o clássico edifício da National Gallery.

Entrei, na rota dos grandes paisagistas românticos ingleses, como Turner e Gainsborough e ainda bem que o fiz.

Mas apesar deles, e sem mencionar os impressionistas, de que me ocuparei noutros contextos, permitam-me que vos diga como me quedei boquiaberto perante a mestria do desenho, dos efeitos de luz, da perfeição na técnica de utilização das cores e na expressividade do barroco de Rubens; e Rembrandt e os outros excelentes retratistas holandeses a dar vida e carácter àqueles homens que me parece reconhecer em pessoas da actualidade; Vermeer e a sua luz natural; e o meu vizinho Velasquez, sevilhano, e a sensualidade da nudez das suas mulheres.

Tem mais, muito mais esta Galeria, e já que não pude tirar fotografias e é grande o meu ensejo de partilhar convosco as minhas emoções, remeto-vos para os 30 destaques da colecção permanente (clique).

2 comentários:

hfm disse...

Quantas horas por aí errei... sempre e primeiro cumprimentando o Mestre - Leonardo - depois os impressionistas e seguia por aí fora, cada dia um novo artista, uma nova tela. Por detrás deste que aqui se encontra do grande Turner estava um quadro que me deixa sempre maravilhada o cavalo de Hubbs.
Como é bom voltar a percorrer esta magnífica galeria.
Um abraço

Cecilia Helena disse...

Olá, não posso sair sem antes de cumprimentar, seu blog me encantou. não me cansei de explora-lo, e com certeza voltarei sempre.

18:21