sexta-feira, novembro 14, 2008

A nostalgia de um ocaso

Armação de Pêra, Novembro 2008, © António Baeta Oliveira
É nestes locais que consagrámos ao Sol que mais sinto a nostalgia de um ocaso; assim, quando se esconde nas tardes de Outono, decaindo, num desmaio lento e silencioso sobre a linha do horizonte.

5 comentários:

Torquato da Luz disse...

Estás, perdão, és um fotógrafo exímio. Parece-me reconhecer o local. Mas, como sabes, não sou perito na matéria... Haja em vista o que aconteceu com as tuas, também execelentes, fotos de Alcantarilha.
Aquele abraço.

Torquato da Luz disse...

Excelentes, é claro.

hfm disse...

onde se cruzam os horizontes|

gabriela rocha martins disse...

uma excelente fotografia enquadrada por palavras muitíssimo bem escolhidas

de MESTRE


.
um beijo

Menina_marota disse...

Excelente!