terça-feira, junho 05, 2007

As Noites

Recordam a minha introdução ao post de 24 de Maio?
Vejam como o diz Casimiro de Brito.

  • As Noites

    As noites essas alimentam-se
    pela excessiva luz do dia
    Como se um raio de sol tivesse
    ficado esquecido
    na metálica planície
    do sul


Casimiro de Brito
Ode & Ceia
Algarve lugar onde (1964-1969)
Publicações Dom Quixote, Lisboa 1985


4 comentários:

hfm disse...

E como ele diz!

King of tomorrow disse...

Os dias esses anseiam
pela excessiva brandura da noite
como se uma brisa lunar
se erguesse por vezes no ar farto
da metálica planície
do sul

Abraço.
Miguel Godinho

HFR disse...

Os poemas de "Algarve, lugar onde", são dos mais depurados de Casimiro. Este é definitivo...
Abraço do Helder.

António Baeta disse...

Obrigado, amigos.