quarta-feira, novembro 28, 2007

Privilégios de algarvio

Vivo em Silves, mas há uns bons anos atrás "cortei relações" com o litoral agarvio, com acentuada tendência no mês de Agosto.
Vou à praia, sim, mas em locais que conheço, como indígena privilegiado, com diminuta pressão urbanística e sem o peso das multidões que aqui acorrem, ou simplesmente afastando-me para a Costa Vicentina.
Este meu desamor pelas opções massificantes do turismo (com todos os perigos que pode gerar uma economia altamente dependente), chegam ao ponto de desconhecer quase completamente a zona de Albufeira, a cerca de 20 km da cidade onde vivo, e nunca ter visitado, até há poucos dias atrás, o empreendimento da Quinta do Lago.

Quinta do Lago sobre a zona da marisma, Novembro 2007, © António Baeta Oliveira
Um Sol convidativo, em pleno mês de Novembro, e alguma curiosidade pela forma como convive um empreendimento turístico com uma Reserva Natural, como esta da Ria da Formosa, levaram-me a um passeio.
Não sei como será em Agosto, mas a simples circunstância de não ser permitido circular a velocidade superior a 50 km/h, de não ser possível ultrapassar, já que a divisória central da estrada é dividida por pinos, de ter que se confinar o estacionamento aos lugares disponíveis, levam-me a crer que as "coisas" podem ser bem melhores relativamente a outros algarves que conheço.
Direi mesmo, sem prejuízo de outros locais que possam existir e eu não conheça, que a Quinta do Lago é exemplar.
A foto acima é reveladora de um paisagem sem pressão urbanística, integrada quase na perfeição na mata de pinheiros mansos que constituem a floresta local, onde as pessoas passeiam, a pé ou de bicicleta a pedal, com o respeito que certas barreiras impõem na proximidade das zonas de sapal, onde a vida animal é intensa, ou por areais a perder de vista.
No próximo Agosto virei aqui, de novo, para testar a situação.

5 comentários:

hfm disse...

Sei que não és muito dado a estas coisas, mas este teria de ser para ti. Encontrarás na Linha de Cabotagem.

Um abraço.

António Baeta disse...

Obrigado, Helena, mas nós integramos melhor o círculo dos bons blogs amigos. :)

bettips disse...

Tempos que te não via... Gostei de voltar, lendo-te a descrever finalmente algo que parece estar "bem" por aí. E como sempre, há a sensível escolha das fotos. Abraços

Santos Passos disse...

Foi assim meu primeiro contato com a Quinta do Lago.

António Baeta disse...

Bettips e Santos Passos
Faz tempo que não nos encontrávamos!
Foi bom "rever-nos"!
Aquele abraço.