segunda-feira, novembro 18, 2013

ELUCUBRAÇÃO






O preto é o vazio, o nada, a ausência de luz.

O branco é o todo, o cheio, completo, com todas as cores fundidas e sintetizadas em si e de tal maneira repleto que parece precisar desta abertura para escoar.

Olhando pelo buraquinho, vê-se que lá dentro o interior é branco; continua completo, como se nada escoasse de dentro de si ou como se, mesmo que escoasse, não perdesse nada do seu todo. 

A penumbra marca o contorno, em tons de cinza, do escuro ao claro, do claro ao escuro.

Entre o branco e o preto uma linha bem demarcada, uma fronteira que não deixa lugar a dúvidas.

Nós somos cinzentos, penumbrosos; nem brancos, nem pretos. Cheios de dúvidas e receios.


1 comentário:

hfm disse...

Gostei. Muito.