quinta-feira, fevereiro 01, 2007

Reflexos de outros reflexos

Reflexo da Ponte sobre sobre o Gilão, em Tavira, Verão de 2006, © António Baeta Oliveira


  • O que do mundo envolvente nos chega, através dos sentidos, é sempre o reflexo frágil, ténue, dissimulado, de algo a cuja aparência chamamos realidade.
    E a realidade, para cada um, é sempre o reflexo da sua própria perspectiva.
    Haverá uma "realidade", seguramente, mas a REALIDADE, a definida, de letra maiúscula, essa, não existe.


_______________


Recordando uma antiga fotografia comentada - Em conversa com o Torreão da Porta da Almedina
(clique) - publicada em 10 de Setembro de 2003.

6 comentários:

Karma27 disse...

;)

hfm disse...

da relatividade da realidade.

ailéh disse...

lindissimo!!!
um Abraço

António Baeta disse...

Helena

É mesmo como dizes, "a relatividade da realidade".

Um abraço.

António Baeta disse...

Ailéh

Um beijo amigo.

António Baeta disse...

Este meu post foi transcrito pelo blog EmocionalTur, a quem agradeço.