quarta-feira, agosto 25, 2004

Outra paragem de fim de Verão

Vila Boa do Bispo, Agosto 2002, © António Baeta Oliveira
Vila Boa do Bispo, no Baixo-Tâmega

Vou de novo em busca dos meus antepassados, do outro ramo da família, a do meu pai que, professor primário, rumou uma vez a Sul, para ficar encantado pela moura que foi minha mãe.

A este recanto bucólico sobre o Tâmega, que se avista ao fundo, na fotografia, ligeiramente à esquerda da igreja, regresso sempre que posso, desde bem pequeno. É como um retemperar de forças. É uma outra natureza que vive comigo, da qual me alheio no dia-a-dia, mas que me impõe silêncios, que me obriga a sair da cidade e ir ao encontro da natureza. É a minha "alma" rural.

Pois, aí vou! A uma festa de família que congrega, pelo menos, cem pessoas e que tem lugar no último domingo de Agosto.
Quando regressar eu conto.


3 comentários:

Rogério Simões disse...

Estive em França a frequentar um curso das Alfândegas e comigo estiveram vários colegas de Marrocos. Veio à conversa a existência de mútuos sinais do passado, dos nossos povos, nos nossos países. E falei no teu blog Amigo vou remeter para os colegas de Marrocos o endereço para que possam ver o amor e o carinho que dedicas aos vestígios da cultura árabe. Um abraço

Rogério Simões disse...

Volto para continuar. Eu também faço como tu. Tenho necessidade de retemperar as minhas forças numa ida, nem que furtuita à terra de meus pais.
Um abraço e não escrevo mais porque isto não deixa.

António Baeta disse...

Amigo, voltei, incólume.
Um abraço.