quinta-feira, agosto 19, 2004

Tão próximos, apesar da História

Sardinhada em Uad Lau, Marrocos, Agosto 2004, © António Baeta Oliveira
As sardinhas, já comidas, o galheteiro, a conversa fácil, entre portugueses, marroquinos e espanhóis

Escrevi com data de 7 de Agosto:

  • Acabei de almoçar sardinha assada e uma óptima salada de pimento e tomate, regada com azeite e vinagre.
    Aguardo o café.

    Estou numa esplanada sobre o mar, Mediterrâneo, em Uad Lau, no Norte de Marrocos.

    Emociono-me ao vivenciar este quadro tão português, num outro lugar e numa outra cultura, a centenas de quilómetros de distância, na outra margem do Mar.

    Perguntava a Fátima Zahra e a Abdulila, a meu lado:
                - Se retirardes estas casas sobre a praia, e a sua arquitectura, que são matéria cultural, que diferença há entre esta vossa praia e este vosso mar e a minha praia e o meu mar? Que diferença há entre nós, nesta praia sobre o mar?

    Somos tão próximos, apesar da História!



3 comentários:

António Baeta disse...

Obrigado pela tua presença sempre atenta. Amanhã revelarei como se pinta de azul, numa das mais felizes fotos que tirei.
Um abraço.

Sara Xavier disse...

Apesar de pouco tempo para andar por os blogs li com prazer os textos e maravilhei-me com as fotos especialmente com esse azul especial que elas nos insinuam.

Um abraço

Sara Xavier

francisco ricardo disse...

Belas recordações, belas fotos, dos retratados, qual é o António? fcr.