quinta-feira, novembro 09, 2006

Novos poetas algarvios (V)

  • AVÉ MUNDI

    LE MONDE EST MORT...
    VIVE LE MONDE!
    O mundo morreu.
    Fui hoje
    Ao seu funeral.
    A tristeza
    Era muita,
    Tanta,
    Que me esqueci
    Do meu...

Ricardo Paulo
Do Solo ao Sul
(Antologia de Novos Poetas Algarvios)
ARCA (Associação Recreativa e Cultural do Algarve), Faro 2005

P.S.
Ricardo Paulo é natural de Silves.

5 comentários:

Lord of Erewhon disse...

Estão por aqui bons poemas e alguns talentos...
Dá que pensar... a política editorial e de divulgação cultural neste País!

Abraço.

k27 disse...

Muito bom este!

António Baeta disse...

Obrigado, meus caros.

jcb disse...

Há, de facto, malta nova, no Algarve, a escrever muito bem. E isto deve merecer-nos especial atenção. É fácil, daqui a uns anos, dizermos, aqui está um excelente poeta. Mas o que se nos exige é reconhecê-los antecipadamente, pela pinta... Quanto à política editorial: não tenhamos especiais ilusões: as grandes editoras não hão-de vir por aí de corrida a solicitar a estes moços a apresentação de originais: há que batalharem. E é assim: que batalhem - e parece-me que é gente com pedalada para isso. Pela nossa parte - e nisso, meu caro ABO, estás a prestar um excelente serviço à causa - há que não ficarmos indiferentes e dizê-lo com clareza: há uma malta nova, no Algarve, que merece ser lida e reconhecida...

maria lúcia disse...

Fico satisfeita por ainda por cá os haver. Já duvidava, depois dos "velhos" Ibne Ammar e Al-Muthamid!