sexta-feira, outubro 28, 2005

Pedro e Inês


Olga Roriz e Companhia Nacional de Bailado

Foi um final de tarde inesquecível no Teatro Municipal de Faro.
Deslumbrei-me com a cenografia, o desenho de luzes, até o guarda-roupa, mas a coreografia, essa, foi de uma beleza indescritível, como é possível adivinhar na expressividade do par da imagem acima, particularmente quando os dançarinos tocam a água, esse símbolo da vida e da regeneração.
Passei por momentos de elevada fruição estética, nomeadamente na cena do assassinato, na expressão coreografada da violência.

Olga Roriz e toda a equipa que dirigiu, fizeram-me sentir, intensamente, através da linguagem plástica da dança, o terrível drama de Pedro e Inês.
Obrigado!

5 comentários:

LG disse...

Posso confirmar que se tratou de um espectáculo de rara beleza e fino recorte artístico, ao nível do melhor que tem acontecido no Algarve.

Paula disse...

Tenho pena de n ter ido... deixaste-me ainda com mais curiosidade...

hfm disse...

Se não for muito feio, um bocadinho de inveja!

Tiago Viana disse...

Confirmo...foi um dos momento mais emocionantes a que pude assistir. Belo!

Calais Pedro Family disse...

Ola!
Nao sabia que tinha um blog! Daqui fala a Joao, a irma da Rita, a filha da Celia e do Joao. Nos tb temos um: calaispedro.blogspot.com
Beijinhos e votos para que este blog continue...
Joao Calais Pedro