quarta-feira, março 22, 2006

O que a luz sustenta(va)

© António Baeta Oliveira, Julho 2005
Lua cheia sobre uma das torres da Alcáçova de Silves


Não fora a urgência que se abateu sobre as árvores de Monchique, apelo que ganha maior repercussão em dia assinalado como DIA da ÁRVORE, o meu post de ontem teria sido o que se segue, porque também ontem foi DIA de POESIA e o primeiro DIA de PRIMAVERA.
É uma prosa poética sobre a luz, que desde ontem ganha ascendente sobre a noite, e onde se recordam algumas árvores e seus deliciosos frutos.

Quem consegue identificar o que a luz produz ou identificar-se, ainda, com o que ela sustenta ou com o que dela resta, depois de morrer a muito custo, nesta descrição do Algarve que a seguir transcrevo?

  • [...]
    Duas impressões se fixam no meu espírito para sempre: a noite extraordinária, a luz maravilhosa. A luz sustenta. Basta esta luz para se ser feliz. É ela que encanta o Algarve. É ela que produz os figos orjais, os coitos, os bracejotes, todos eles amarelos, a estalar de sumo, e destilando um líquido perfumado, e o figo preto de enxaire que se mete na boca e sabe a mel e a luz perfeita. É ela a criadora destas agonias doiradas que vão esmorecendo e passando por todos os tons até morrer a muito custo. E as noites mágicas e caladas, as noites sem lua, muito mais claras que as noites do norte, em que se distingue a brancura voluptuosa das casas e se vêem as estrelas enormes reluzindo através das amendoeiras.

Raul Brandão
ALGARVE todo o mar
(Colectânea)
Publicações Dom Quixote, Lisboa 2005

P.S.
Finalmente sorri, ao ver num cartaz de divulgação da Orquestra do Algarve, o escudo do município de Silves entre os dos associados da Orquestra.


Espero que em breve a Câmara dê também o seu apoio solidário e institucional à Companhia de Teatro do Algarve - ACTA. Estas foram duas das causas mais recorrentes deste blog.

10 comentários:

fernanda s. m. disse...

Em jeito de boa noite, passei por aqui e vi ! Uma lua linda como eu gostria tanto de ser capaz de fotografar...mas com a minha digitalzita compacta..."bai lua que te não toco ..."
Li : um texto que me deixou na boca a saudade dos figos pretos que sabem a mel algarvio e a luz da lua iluminado a brancura das brancas casas. Saudades boas .
Boa noite.Vou ter sonhos mais bonitos.
Abraço.

António Baeta disse...

Deves ter visitado o blog ainda eu terminava algumas operações no blogger.com. De modo que quando fui verificar se estava tudo bem, deparei de imediato com o teu comentário. É muito belo e nostálgico o texto do Raul Brandão, não é?
Abraço-te.

Torquato da Luz disse...

Um abraço de parabéns pela excelente escolha, Toy.

António Baeta disse...

Obrigado, meu amigo de sempre.
Aquele abraço.

Carox disse...

Gosto da referência que fazes sobre o apoio da Câmara Municipal de Silves à Orquestra do Algarve e sobre a esperança que existe do apoio ao ACTA. Agora com um teatro recuperado, era que nem ginjas uma companhia profissional a utilizá-lo com regularidade,e porque não fazer uma perninha barlaventina do ACTA neste espaço. Seria talvez uma experiência muito interessante para potenciar actores do concelho de Silves e arredores. Enfim ideias...
Quanto à foto meu amigo, deixemos passar este tempo invernoso e outras tiraremos para justificar uma saída com amigos. Lá estarei.

António Baeta disse...

Obrigado, Carlos.

Aquele abraço.

José da Silva Maurício disse...

Este ano os vários Municípios do Algarve podiam promover junto dos turistas nacionais a Campanha: "Em Julho/Agosto vamos todos (tentar) falar em Inglês".

Porquê?

? Porque é que nós Portugueses somos um Povo Doente, Triste, Coitado, Inculto, Atrasado, e Doente?

Exemplo simples. “TrabalhaDôr" versus “WorkPain” ( ou “ComputaDôr” versus “ComputPain”).

A palavra “TrabalhaDôr" em inglês lê-se/escreve-se “Worker”. Já imaginás-te se ela se lê-se/escrevesse “WorkPain”. Até os Americanos e/ou Finlandeses seriam muito mais atrasados que nós.

Ou ainda “Ih-Nova-Dôr” / (“Ih-New-Pain”)

Aqui vai mais um texto pequeno elucidativo da culpa da Língua Portuguesa.

Os Portugueses começam o dia, logo pela manhãzinha, ao som do “Desperta Dôr”.

De manhã, logo ao começar do dia, começam a ouvir: “Desperta Dôr”. Está na hora. “A Corda” (parece que vai ser enforcado).

Leva o filho para o Infantário e entrega-o ao “Educa Dôr” dele.

A 2 quilómetros da Fábrica o carro avariou. Era problema no “Carbura Dôr”.

Chegou atrasado ao trabalho e teve que ir falar com o “Admninistra Dôr”. Este disse-lhe que com tantos atrasos o caso dele era “Preocupa Dôr” e que assim o “Emprega Dôr” podia dispensá-lo. Por isso, “Dôr Avante” veja se é “Cumpri Dôr” dos horários.

No trabalho (é “Desenha Dôr” e trabalha num “Estira Dôr” e num “Computa Dôr”) ouve dizer que tem que ser: “Trabalha Dôr”. E que para ser “Ih Nova Dôr” tem que pensar. Ou seja, tem que ser “Pensa Dôr”.

No fim do dia de trabalho, chegam ao “Pré Dio” já cansados e carregam no botão para chamar o “Eleva Dôr”.

À noite, devido ao frio (más construções) tem que ligar o “Aquece Dôr”.

Aproveita para ver o correio e vê que já chegou o seu Cartão de “Dá Dôr” de Sangue.

A mulher, que é Professora de “Má Temática”, desanimada, diz ao “mar ido”: “Oh home. Eu sei que sou boa Professora de “Má Temática” Esforço-me por dar bem as aulas e que os alunos aprendam. Mas nenhum deles gosta de “Má Temática”. Porque será?!”. “Não sei mulher”. Responde-lhe o homem. E volta a colocar o “Ausculta Dôr” para ouvir música.

Vão pôr o filho a dormir e dizem-lhe: “Oh meu filho, tu és “A Dor a Dôr””.

De madrugada, por volta das 3h da manhã, quando finalmente “A Dor Meço” – com a ajuda de Xanax – eu lá “Dôr Mia”.

E no dia seguinte, por volta das 6.30h (é ”Madruga Dôr”), lá está novamente o “Desperta Dôr”.

? Porque é que nós Portugueses somos um Povo de Bandidos (***)?

Traidor / Saqueador / Maltratador / Salteador / In-Cumpridor / Enganador / Burlador / Adulterador / Corrompedor / Escravizador / Fugidor (de Impostos) / Mau Pagador / Violador / Confrangedor / Intimador

(***) a Língua Portuguesa é que origina a maior parte dos Bandidos.


SOLUÇÃO PARA OS PORTUGUESES DEIXAREM DE SER COITADINHOS:

Acabar com a Língua Portuguesa e começar tudo a Falar/Escrever/ Pensar/Imaginar em Inglês.

E assim ficariam “Elegantes”. Ver figura em http://madrigal.blogs.sapo.pt/654.html


Ver mais em “As PALAVRAS ÚTEIS Portuguesas estão, PRACTICA-MENTE, todas XUNGADAS!”, Blog http://eunaodesisto.blogs.sapo.pt, 2.Dez.2005. (http://eunaodesisto.blogs.sapo.pt/arquivo/2005_12.html#870309)


PS: Uma das coisas que mais LAMENTO neste momento é NÃO TER BAGAGEM para explicar porque é que a Língua Portuguesa nos torna tão coitadinhos desde pequeninhos.

Mas sei que há MILHARES DE DOUTORES que têm essa Bagagem e estão muito caladinhos.


EXTRAS:

1 – Canadá despede Emigrantes Portugueses que não saibam Inglês.
http://www.publico.clix.pt/shownews.asp?id=1251467&idCanal=95

É assim mesmo. Eles que aprendam Inglês e/ou Francês. Assim também ganham os filhos.


2 – “Avião da TAP falha pista em São Paulo. LÍNGUA PORTUGUESA CONFUnDE” http://www.correiodamanha.pt/noticia.asp?id=193489&idselect=10&idCanal=10&p=94


mauricio_102@sapo.pt

António Baeta disse...

E tu também és triste; ainda não percebeste que se pede um comentário a um post e não a criação de um blog, muito menos no blog de outro, para discutir as tuas ideias e concepções.

fernanda s.m. disse...

E o facto de não saber escrever na língua portuguesa ... é ignorância, ou piada ...de mau gosto ?

Desculpe, António, responder aqui ao seu comentador. Mas a ignorância é atrevida e ... irrita-me o atrevimento.
Uma abraço.
Fernanda s.m.

António Baeta disse...

Nem vale a pena perder tempo com gente assim, Fernanda.