quarta-feira, outubro 18, 2006

Ao jeito de um fotoblog

Duas escadarias até ao cimo do Torreão, Outubro 2006, © António Baeta Oliveira


  • Nuvens escuras, de suspeição, adensam-se sobre a cidade.
    O vento, nos ouvidos, baralha a notícia.
    A chuva, enquanto limpa, acumula o lodo.
    Os corvos caem sobre as presas, agora débeis, levadas na enxurrada.
    Há portas, fechadas, no topo da escadaria.


5 comentários:

≈♥ Nadir ♥≈ disse...

sempre belos os posts que nos ofereces...
beijos

Anónimo disse...

CARO TÓY!
MAIS ...
PALAVRAS, PARA QUÊ ? A FOTO ESTÁ BELÍSSIMA !( PELO ÂNGULO ,O ESPAÇO QUE SE ABRE LOGO NO PRIMEIRO DEGRAU ,O "ACASTANHADO" DAS FORMAS,A VERVE EMERGENTE DO ESCRITO ...). SUPIMPA! DIRIA O GRANDE EÇA !CONCLUO,COM UMA INTERROGATIVA :"HÁ LODO NO CAIS" ?
ABRAÇO
JOÃO CARREIRA
N.B. O AZUL DO CÉU PRESSUPÕE UMA RÉSTEA DE ...ESPERANÇA?...

Anónimo disse...

Caro Amigo
António Baeta

Por vezes os abutres são iludidos com carcaças velhas, apesar de parecerem frescas.

Quantos passos ainda não necessários para invadir os Paços do nosso concelho?

Um abraço amigo
António Guerreiro

José disse...

Boa fotografia :)

Anónimo disse...

E há aqueles que querendo ser abutres nunca foram senão pombinhos...enquento por lá andaram!