segunda-feira, outubro 30, 2006

Novos poetas algarvios

No sábado passado, para assistir ao lançamento de um livro - Muchas veces me sucede olvidar quien soy - de um amigo, Luís Ene, em edição bilingue, castelhano e português, desloquei-me a Vila Real de Santo António, ao centro Cultural António Aleixo.
A sessão de apresentação solicitava a participação activa dos que se encontravam na sala, com a leitura de textos, como é hábito em Ler Alto, uma iniciativa que vem sucedendo com regularidade mensal, em Faro, na sede da Sociedade d'Os Artistas.
Também participei neste espaço de leituras, com um conto, destes que tenho vindo a publicar aqui, no blog, mais precisamente um que intitulei Por coisa de tão pouca monta renunciar-se, assim?!, escolhido na linha do que me pareceu significar, também, o título do livro aqui apresentado.

Nesta sessão esteve Uberto Stabile, poeta de nacionalidade espanhola, editor e tradutor deste trabalho de Luís Ene. Esta relação entre poetas das duas margens do Guadiana acontece na sequência de alguns encontros, motivados pela literatura e pela fotografia, de que Ler Alto tem a sua quota de responsabilidade e que já conduziu à formação do Círculo Literário do Algarve, denominado Sulscrito.

O que mais vos quero agora revelar e que maior interesse me suscitou foi a presença activa de vários jovens, em número significativo, alguns deles a integrar a Antologia de Novos Poetas Algarvios, numa organização de Maria Aliete Galhoz.


Sulscrito em Vila Real, Pedro Afonso lendo alto, foto com telemóvel, Outubro 2006, © António Baeta Oliveira

 

 


Aqui está um deles, Pedro Afonso, a quem fotografei no seu momento de participação em Ler Alto, nesta edição que teve lugar em Vila Real de Santo António.

 


Quando lê, alto, a crispação da sua mão traduz bem a carga emotiva do que escreveu no papel.

Eu, em próximos posts, dar-vos-ei conta do que nos dizem estes jovens.
Entretanto, passeiem pelos vários links que aqui semeei e aos quais acrescento esta revista electrónica - Minguante.
Luís Ene está a agitar por aqui.

4 comentários:

RS disse...

Saudade das noites de poesia do Pinguim Café...
Aguardo desenvolvimentos.

Abraço,
RS

hfm disse...

Gosto destes teus passeios!

António Baeta disse...

Rui
Os desenvolvimentos seguirão.

Um abraço.

António Baeta disse...

Helena
Também gosto muito, muito mesmo, dos teus.
Um abraço.