quinta-feira, setembro 16, 2004

Ibn Hazm, García Gómez , Ortega y Gasset

Eu não irei prosseguir com estas traduções do prólogo de "El collar de la paloma", nem porventura com transcrições de trechos dos vários capítulos do tratado de Ibn Hazm sobre o amor. Se o fizesse, envolver-me-ia num trabalho incomportável e inadequado a este meio de comunicação. Quero no entanto confessar-vos que, mesmo neste preciso momento em que vos escrevo, dificilmente resisto a não partilhar algumas ideias de Ortega y Gasset, plenas de saber e por vezes recheadas de fino e subtil humor, sobre a transferência e a integração de novas ideias, sobre a escolástica e, em especial, sobre o profundo significado da palavra "amor".

Sabiam que esta nossa palavra - amor - herdada do latim, não tem origem romana, mas etrusca, língua desconhecida, hoje? Pois Ortega y Gasset questiona-se sobre o porquê da adopção romana dessa palavra e produz curiosas elucubrações a propósito.

Eu não vos dizia que não consigo parar!?

Aconselho então, vivamente:

Ibn Hazm
El collar de la paloma
Versión de Emilio García Gómez
Alianza Editorial, Madrid 2004


2 comentários:

Sara Xavier disse...

Já tomei nota nos livros a procurar. Obrigada.

José Carlos disse...

Ó António, e se não parasses? Era o que faltava que nos deixasses assim só com a água na boca e uma indicação bibliográfica....